18
Jul 10

 

Musicalmente falando, quem primeiro definiu o estilo rock and roll foi Bill Haley, que baseado principalmente no country criou uma batida diferente acentuada no segundo e quarto tempos de uma marcação 4x4. A data mais comumente aceita como a da criação do rock and roll é a do lançamento da música (We’re Gonna) Rock Around The Clock de Bill Haley and The Comets, em 12 de Abril de 1954, embora dezenas de gravações anteriores já apresentassem um ou outro fator do que viria a se cristalizar como rock and roll (o próprio Bill Haley havia gravado no mesmo ano, um pouco antes, a música Shake Rattle and Roll).

O sonho de encontrar um branco capaz de cantar como um negro havia sido realizado por Sam Phillips, de um pequeno selo chamado Sun Records. Em seu início de carreira com o single de Thats All Right e Blue Moon of Kentucky, logo seguido por Good Rockin’ Tonight e I Don’t Care If The Sun Dont Shine, poucos poderiam acreditar que o Elvis Presley que ouviam no rádio era um branco. Obviamente parecia mais saudável à sociedade conservadora e racista aceitar aquele tipo de música vindo de um rapaz com rosto de bom moço. Qualquer boa intenção porém era desmentida pela maneira agressiva e sensual de dançar.

Embora criado um ano antes o rock and roll só viria a explodir definitivamente em 1955, em grande parte influenciado pela inclusão de Rock Around The Clock como música de abertura do filme Blackboard Jungle (Sementes da Violência) sobre relações tumultuadas entre alunos e professores (uma analogia a algo muito mais amplo, o relacionamento entre o stablishment e a ânsia por mudanças). Uma juventude a cada dia mais delinquente e em busca de herois sem relações com herois do passado rapidamente adotou (para pavor da parcela mais conservadora da sociedade) a rebeldia (mesmo que sem causa) como exemplo a ser seguido, e por tabela a música do filme como catalisador desta rebeldia. Obviamente o novo tipo de música passou rapidamente a ser associado à degeneração da juventude, o que tornava ainda maior seu fascínio, em um ciclo vicioso irresistível.

E quando todos pensavam que nada pior poderia influenciar em tão grande escala a juventude americana eis que um negro, Chuck Berry, sobe às paradas com uma versão para o hit country Ida Red, renomeado para Maybelline (da qual consta o nome de Allan Freed como autor embora este não tenha ajudado na composição). Embora nunca tenha conseguido para si o título que lhe poderia ser devido de rei do rock (usurpado pelo branco Elvis) sua importância nunca foi discutida.

Ainda mais assustadora para os conservadores porém seria a aparição nas paradas de um segundo negro, Little Richard, este ainda por cima afeminado, maquiado e com um penteado no mínimo exótico, cantando em seu primeiro verso o que viria a ser para sempre o grito de guerra mais conhecido do rock and roll, tão indecifrável quanto contagiante... "a wop bop a loo bop a lop bam boom".. a música... Tutti Frutti.

A prova definitiva de que o rock and roll seria a mais lucrativa música de consumo dos próximos anos viria com o pagamento de inéditos 45.000 dólares pelo passe de Elvis Presley (que chegara a ser aconselhado a voltar a dirigir caminhões menos de dois anos antes) para a gravadora major RCA Victor.

Em 1956 enquanto Elvis Presley consolidava seu sucesso com novos hits como Heartbreak Hotel, Blue Suede Shoes (que deveria ter sido lançada pelo seu autor, Carl Perkins, não tivesse este sofrido um grave acidente de carro que o deixou paralisado um ano) e regravações de músicas já consagradas como Tutti Frutti (com Little Richard) e Shake Rattle and Roll (com Bill Haley) tornava-se urgente para outras gravadoras achar artistas que pudessem rivalizar Elvis ou ao menos conseguir alguma repercussão usando de seu estilo.

A Sun tentando se livrar do estigma que a perseguiria de ser apenas a gravadora que descobriu Elvis e o vendeu por (apenas depois isso seria óbvio) uma ninharia, lançava Roy Orbison com Ooby Dooby. Como pianista já tinha em seus estúdios aquele que viria em pouco tempo a ser seu grande trunfo e tentativa mais eficiente de igualar o sucesso de Elvis, Jerry Lee Lewis. A Capitol Records responderia a Elvis com Gene Vincent and The Blue Caps, marcado pelo estilo do vocalista que balançava em torno de sua perna parada (na verdade paralisada em virtude de um acidente de moto) e pelo hit Be Bop A Lula.

Com uma sonoridade um pouco diferente, mais marcada pela música negra de origem, principalmente gospel, começava a despontar o talento de James Brown com o quase soul Please Please Me.

Já sobre o comando do empresário Tom Parker o talento de Elvis era aproveitado também no cinema no filme The Reno Brothers, logo renomeado para Love Me Tender em virtude do grande sucesso da canção tema. Não tardam a aparecer outros filmes com participações de astros do rock, como Rock Around The Clock e Don’t Knock The Rock (apresentando Bill Haley e Allan Freed), The Girl Can’t Help It (Little Richard, Gene Vincent, Eddie Cochran), entre outros. Enquanto isso, na Inglaterra, com algum atraso, o filme Blackboard Jungle levava o rock and roll ao reino unido.

Com o alistamento obrigatório de Elvis Presley nas forças armadas em 1957 o fim do rock and roll foi anunciado pela primeira vez. Afinal o que haveria neste rítmo que o poderia fazer mais durável do que tantos outros como o cha-cha-cha, a rumba, o calipso, o mambo?

Contrariando todas as previsões novos hit makers surgem de onde menos se espera. Se juntando à banda Crickets o até então inexpressivo Buddy Holly, de Nashville, prova com os hits açucarados That Will Be The Day e Peggy Sue que o rock poderia ser domado e usado associado a um bom moço e letras românticas sem segundas intenções.

As esperanças de menos rebeldia e dias mais calmos no radio não se concretizariam, obviamente. Seja por lançamentos como School Days de Chuck Berry (uma ode ao fim das aulas) ou pela explosão tardia de Jerry Lee Lewis com Crazy Arms e Whole Lotta Shakin’ Going On.

Com o ingresso de Elvis nas forças armadas (a despeito de este ter deixado gravado material para dezenas de lançamentos e um filme gravado, King Creole) Jerry Lee Lewis era o candidato natural para seu posto, rebelde, carismático... e branco. Seu apelo ao público era proporcional ao seu ego e Great Balls Of Fire rapidamente se tornou o sucesso do ano de 1958. Sua carreira viria a derrocar de maneira tão meteórica quanto surgira em virtude de vir a público seu casamento com a prima de 13 anos, Myra Gale Brown, e de ele nem ao menos ter tido o cuidado de desmanchar um de seus casamentos anteriores, sendo portanto um bígamo, o que era demais para a sociedade da época.

1958 vê ainda Chuck Berry lançar dois dos maiores clássicos do rock de todos os tempos, Sweet Little Sixteen (sim, sobre garotas adolescentes) e Johnny B. Goode (quase auto biográfica). O Rock bonzinho e romântico por sua vez reage com All I Have To Do dos Everly Brothers. James Brow lança seu primeiro grande hit, Try Me.

O ano negro de 1959 começou marcado pelo acidente de avião que em janeiro, em Clear Lake, Iowa, matou Buddy Holly, Big Booper e o recém descoberto chicano Ritchie Valens (do sucesso La Bamba). Após uma apresentação conjunta durante uma mal-sucedida turnê de inverno chamada Winter Dance Party , o avião que transportava o grupo de uma cidade para outra, em meio a uma tempestade de neve e com um piloto inexperiente, caiu pouco após a decolagem, não deixando sobreviventes.

A década termina com Chuck Berry sendo preso por cruzar uma fronteira estadual com uma prostituta (que teoricamente havia sido contratada para trabalhar em um clube de sua propriedade em Saint Louis). Seu grande crime obviamente era ser negro em uma sociedade racista e ter alcançado tanto sucesso. Berry foi julgado e condenado a dois anos de cadeia.

Os fatos citados acima eram emblemáticos e fáceis de notar mas os problemas do rock não se reduziam a estes. O estilo estava gasto em virtude da superexposição e mesmo grandes nomes como Carl Perkins e Jerry Lee Lewis estavam tomando o caminho mais lucrativo do country. Elvis Presley, de volta de seu serviço nas forças armadas, passaria de rockeiro rebelde a entertainer familiar, gravando praticamente apenas baladas. A juventude finalmente notara que Bill Haley e Allan Freed afinal já não tinham idade para serem ídolos jovens. Talvez o rock finalmente tivesse morrido. Ou talvez apenas precisasse de algumas mudanças.

 

Extaído de : http://whiplash.net/materias/historia/000081.html

publicado por profdbio às 14:04
18
Jul 10

 

Apesar de no decorrer de sua história o rock and roll ter ficado mais marcado por astros brancos, deve-se aos negros, escravos trazidos da África para as plantações de algodão dos Estados Unidos, a criação da estrutura rítmica e melódica que seria a base do rock. Os cantos entoados pelos negros durante o trabalho, no início do século XX dariam origem ao Blues (do inglês azul, usado para designar pessoa de pele escura, bem como tristeza ou melancolia). Focado basicamente no vocal, o blues era geralmente acompanhado apenas por violão.

Enquanto o blues se desenvolvia nos campos e pequenas cidades, nas grandes cidades por sua vez tocava-se o jazz, baseado na improvisação e marcado por bandas maiores e arranjos mais elaborados, com percussão e instrumentos de sopro.

Por um outro lado, nas igrejas evangélicas desenvolvia-se a música gospel negra, que embora obedecendo as escalas de blues, caracterizavam-se por rítmo frenético ou mesmo s

ensual, canções de redenção e esperança para um povo oprimido. A música era acompanhada por piano ou órgão.

A economia de guerra e o desenvolvimento da indústria havia levado mais gente dos campos para a cidade, forçando o relacionamento entre brancos e negros e a tensão social e racial mas também favo

recendo a influência mútua entre a música negra (blues e seus derivados) e a música branca (principalmente country e jazz). Da fusão do blues original com os rítmos mais dançantes dos brancos surgiu o rhythm and blues, que levou a música negra ao conhecimento da população consumista.

No início da década de 50, com o final da Segunda Guerra Mundial e da Guerra da Coréia, os Estados Unidos despontavam como grande potência mundial. Mais do que em qualquer outro momento da história era incentivado o gozo da vida, marcada que estava a sociedade pelos anos de sofrimento da guerra. A população de maneira geral e inclusive as minorias pela primeira vez tinha dinheiro para gastar com supérfluos como música. Com o anúncio da explosão de bombas atômicas pela União Soviética e um possível "fim do mundo" a qualquer momento, a ordem geral era aproveitar cada momento como se fosse o último.

Numa época de mudanças surgia uma corrente intelectual inédita contrária à antiga política, rebeldia esta refletida na literatura, como no livro O Apanhador no Campo de Centeio, de J. D. Salinger, mas mais notadamente no cinema com a glorificação da antítese dos antigos valores em filmes como O Selvagem (em que Marlon Brando interpreta um delinquente).

Em pleno crescimento econômico capitalista o consumo era considerado fator primordial para geração de empregos e divisas, bem como o melhor antídoto contra o comunismo, e a busca por novos mercados consumidores era incessante. Obviamente a parcela mais jovem da população rapidamente se mostrou mais facilmente influenciavel e ao público adolescente pela primeira vez foi dado o direito de ter produtos destinados ao seu consumo exclusivo, bem como poder de escolha.

Estranhamente porém os jovens brancos em grande parte se negavam a consumir a música normalmente consumida pela maioria branca. Começaram a buscar na música dos guetos algo diferente. Com a indústria fonográfica de grande porte não preparada para suprir o público consumidor com este tipo de música ganharam importância selos pequenos de música negra.

A aceitação deste tipo de música pelo público de maior poder aquisitivo levou a incipiente indústria fonográfica da época a investir na evolução do estilo e procura e contratação de novos talentos, principalmente na procura de um jovem branco que pudesse domar aquele estilo aliando a ele uma imagem que pudesse ser vendida mais facilmente. Tornaram-se comuns os relançamentos de versões de músicas dos negros regravadas por artistas brancos, que terminavam por tirar os verdadeiros criadores do estilo do topo das paradas.

Uma outra grande revolução de costumes estava em curso. Sexo deixava de ser tabu e passava a ser considerado diversão (tanto para o homem como para as mulheres). As canções de amor por pressão do público comprador passavam a dar lugar a letras mais sacanas, embora muitas vezes fosse necessário criar versões atenuadas de versos mais diretos.

A mistura explosiva da empolgante música negra com o consumismo branco adolescente havia sido feita... a explosão era questão de tempo....

Mas quem teria sido o homem que mereceria ser coroado como responsável pela "criação" do rock and roll? Obviamente um estilo musical tão complexo não poderia Ter sua invenção atribuida incontestavelmente a apenas um indivíduo ou grupo de indivíduos. Mas se alguém merecesse ter seu nome associado à "criação" do rock como o conhecemos este alguém não seria Elvis ou Bill Haley ou Chuck Berry ou nenhum outro cantor ou band leader. O "inventor" do termo rock and roll e grande responsável pela difusão do estilo foi o disk jokey Allan Freed, radialista de programas de rhythm and blues de Cleveland, Ohio, que primeiro captou e investiu na carência do público jovem consumista por um novo tipo de música mais energética e primeiro percebeu o potencial comercial da música negra.

O termo rock and roll era uma gíria dos negros americanos, referente ao ato sexual, presente inclusive em muitas letras de blues (a exemplo de My Daddy Rocks Me With a Steady Roll da cantora Trixie Smith, de 1922). Allan Freed foi o responsável por usar o nome sonoro para denominar o novo estilo musical em que estava investindo.

Em 1951 Allan Freed criou o programa Moon Dog Show mais tarde renomeado para Moon Dog Rock and Roll Party ao mesmo tempo em que promovia festas de dança com o mesmo nome, movidas inicialmente a blues e rhythm & blues e mais tarde pelo rítmo que havia ajudado a definir e divulgar. Suas festas apesar dos constantes atritos e reclamações por parte das autoridades eram um sucesso. Tumultos lhe valeram dezenas de processos por incitação à violência.

Enquanto a juventude adotava o novo rítmo como sua marca registrada os adultos, principalmente das parcelas mais conservadoras da sociedade, a taxavam como causa de toda delinquência juvenil... apesar do exagero dos protestos, não estavam de todo errados, o gosto pelo rock era realmente parte do estilo das gangues juvenis.

 

Por João Paulo Andrade

publicado por profdbio às 13:56
18
Jul 10

 

PRES'TENÇÃO INSETO ! ! !

publicado por profdbio às 00:22
17
Jul 10

 

Após um longo semestre de estudos e escola praticamente todos os dias, onde na grande maioria somos obrigados a levantar cedo e então nos dirigir até a escola na qual estamos cursando, ou então temos que passar aquela tarde de sol dentro de uma sala de aula, e até mesmo aquelas pessoas que perdem aquelas noites de luar e quentes estudando, enfim a época de aulas é realmente muito cansativa para muitos estudantes.

Assim todo final de ano tais estudantes finalmente entram de férias, assim abrindo um enorme espaço para fazermos o que quisermos, pois muitas vezes quando estamos ainda na escola não possuímos outros compromissos como trabalhar, assim ganhamos uma época na qual estamos literalmente sem mais nada para fazer, assim abrindo um leque extremamente completo para nossas férias.

Onde muitas pessoas gostam de passar as férias inteiras dormindo e assistindo televisão, maneira essa que não é muito bem vista por muitas pessoas, as quais aproveitam tal época para então sair com amigos, ir para piscinas e sair a noite, atividades essas que por conta dos estudos são de certa forma cortadas e impossibilitadas, assim então podemos simplesmente fazer o que sempre fazemos quando estamos em aula, e descansar, ou aproveitar para nos divertir, onde as possibilidades são infinitas, basta fazermos decisões.

publicado por profdbio às 00:57
12
Jul 10

 

O estudante Thiago dos Santos teve que fazer um trabalho de física, no primeiro ano do ensino médio de uma escola estadual em São Paulo. Como em 2010 não teve nenhuma aula da matéria, apelou para a internet. Questionado sobre o que acha que é física, Thiago responde: “Não tenho a mínima ideia.”

Veja o site do Fantástico

Laíne Oliveira Lima, no Tocantins, enfrenta problema parecido. “O professor de matemática era o mesmo professor de física, aí saiu o professor de matemática e ficamos sem matemática e física”, afirmou.

O Fantástico percorreu as cinco regiões do país e constatou: nas escolas públicas brasileiras, falta gente pra ensinar ciências exatas e biológicas, principalmente no ensino médio.

Na semana passada, o Ministério da Educação divulgou que esse nível de ensino foi o que se saiu pior no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Esse resultado é uma conseqüência do que o governo já tinha apurado em 2008.

Nesse ano, um levantamento do Ministério da Educação mostrou um déficit de 240 mil professores da 5ª série ao ensino médio. As áreas mais críticas eram, justamente, física, química e matemática. De 2008 até hoje, o governo vê algum avanço.

“Essa falta de professores começa a diminuir, mas ainda muito lentamente, mas há hoje uma política muito estruturada pra garantir que os jovens procurem as licenciaturas, pra que os jovens se tornem professores”, disse a secretária da Educação Básica do MEC, Maria do Pilar Lacerda.

Para resolver o problema, alguns estados recorrem aos professores que não prestaram concurso, os chamados temporários. Em São Paulo, por exemplo, há mais de 80 mil desses temporários. Segundo a Secretaria da Educação do estado, são eles que darão as aulas de física que faltaram na escola de Thiago.

“Todas as aulas serão repostas. E a reposição de aula, para que não haja nenhum prejuízo no conteúdo, vai ser realizada aos sábados e fora do horário de aulas desses alunos”, disse o secretário adjunto de Educação, Guilherme Bueno.

Também no Sudeste, em uma escola estadual em Mesquita, na Baixa Fluminense, este ano falta professor de química. “A gente vai se formar, terminar o terceiro ano esse ano, ensino médio, tentar o Enem, vestibular, tudo, agora a gente decide a nossa vida e a gente não tem uma base boa pra isso porque na escola falta professor”, disse um estudante.

Em nota, a Secretaria de Educação do estado do Rio informou que existem carências provocadas por afastamentos temporários ou definitivos de professores. Apesar de ter realizado concursos, ainda tem vagas abertas para química, física, filosofia e sociologia.

Na região Centro-Oeste, em Novo Gama, em Goiás, a diretora de uma escola conta que 95% dos professores têm contratos temporários e que já improvisou, para prejuízo dos alunos. “Isso aconteceu no caso do professor de ciência ir ministrar aula de matemática, infelizmente”, disse Jeania Cardoso.

Em nota enviada ao Fantástico, a Secretaria de Educação de Goiás admitiu que o déficit é de mais de 3.800 professores, principalmente na área de ciências e matemática.

Na Região Sul, em Porto Alegre, alguns cadernos estão vazios. Um estudante mostra o caderno de matemática sem lições. “Não tem, não tem professor de matemática para fazer a lição”, afirmou. O Fantástico acompanhou a primeira aula de matemática do ano para a turma da 1ª série do ensino médio de uma escola de Porto Alegre. Isso ocorreu no final de junho.

“Dentro das nossa possibilidades, a gente vai tentar resgatar todo esse conteúdo aí que vocês perderam resgatando o que é mais importante pra que vocês não fiquem tão prejudicados, certo?”, afirmou o professor João Francisco.

A Secretaria da Educação gaúcha disse, em nota, que a turma que ficou sem aula terá reposição em outros horários. O último concurso público para professores, no estado, foi em 2005.

João Francisco dá aula de matemática em quatro escolas gaúchas. Por causa do salário baixo, às vezes, pensa em buscar outro trabalho. “Eu acredito que se eu tivesse oportunidade em alguma outra empresa, talvez pudesse conciliar, né? Trabalhar nessa empresa, mas sempre com alguma turma, com certeza”, disse o professor.

Uma lei federal estipula o piso salarial de professores, por mês, em R$ 1.024 para trinta horas semanais de aula, mas, em muitos estados, o salário não chega a R$ 1 mil. O presidente do movimento Todos pela Educação, Mozart Neves Ramos, que reúne empresários e educadores, diz que melhorar o pagamento não é tudo.

“Tem que ter carreira, a carreira que seja motivadora, baseada no mérito, no desempenho”, afirmou. Ele apresenta outro dado preocupante. “Somente 25% dos professores que estão ensinando física no Brasil, de fato, foram formados em física. Em química, 38%. Isso é grave porque a gente não sabe o que eles estão ensinando e como estão ensinando”, disse.

Esse problema do professor que não é formado na matéria que ensina se repete no Nordeste. Na região Nordeste, em Viana, no Maranhão, Maurício Machado conta que isso aconteceu com sua mãe, professora de matemática.

“Chamaram ela na Regional e queriam que ela desse outra matéria que ela não é formada”, disse. Questionado sobre que matéria queriam que a mãe dele lecionasse, Maurício respondeu: “Por exemplo, biologia, outra como português”.

O Fantástico visitou três escolas públicas em Viana. Em todas elas faltam professores de várias disciplinas desde o início do ano. “Eu não tenho nenhuma nota de física”, disse Luan Mendonça.

A Secretaria de Educação do Maranhão reconhece que faltam 1.252 professores das áreas de exatas e de ciências no estado. Segundo a nota, não há profissionais suficientes formados nessas áreas e, por isso, sobraram vagas no último concurso para professores.

Na Região Norte, em São Miguel do Tocantins, em Tocantins, os alunos estão sem física e matemática desde a segunda quinzena de maio. A Secretaria de Educação de Tocantins diz que vai chamar os professores concursados do cadastro de reserva e que a reposição começa no início do segundo semestre.

Maria Clara Silva, que tem espaços em branco no boletim em física e em matemática, está descrente. “Mesmo que venha em agosto, vai ser passado apenas um trabalho pra recuperação da nota, e não vai ser suficiente principalmente pra nós que vamos prestar vestibular”, afirmou.

Segundo o MEC, física tem o maior déficit do país. Só sete mil professores se formaram entre 2001 e 2008. Números do governo, no entanto, mostram que começa a aumentar a quantidade de alunos em faculdades que formam professores no país, principalmente porque mais cursos foram criados. “A prioridade é o professor porque nenhuma mudança na educação acontecerá sem o professor ou contra o professor”, Maria do Pilar.

publicado por profdbio às 02:32
11
Jul 10

 

O vestibular é mais do que uma prova que você irá fazer no final do ano. Todos os estudantes que obtém sucesso neste processo, não apenas estudaram, mas criaram hábitos de estudos que lhes ajudaram a ter um bom aproveitamento e compreensão das matérias.

Um atleta olímpico precisa de muita preparação e treino para poder disputar uma medalha. Ele não somente treina, se exercita, descansa e se alimenta corretamente, mas faz isso todos os dias.

O que o torna um grande atleta não é o fato dele se dedicar esporadicamente ou algumas vezes treinar muito, mas sim manter uma regularidade em seu treino, com disciplina e hábitos efetivos para obter um resultado efetivo.

Para um vestibulando não é diferente. Não adianta nada estudar muito durante um mês inteiro e pouco no outro. É preciso haver regularidade, estudar o suficiente todos os dias. Grande parte dos estudantes aprovados nos mais concorridos vestibulares não estudou muito somente durante alguns meses ou perto do vestibular, mas estudavam um pouco, todos os dias, durante todo 2° grau.

Quando perguntado para uma estudante, que havia obtido uma das primeiras classificações na concorrida faculdade de medicina da USP, o quanto ela havia estudo para passar no vestibular, sua resposta surpreendeu a muitos: “Uma hora por dia”. Mas foi uma hora por dia desde a quinta série.

Portanto, mais do que estudar muito, você precisa criar o hábito de estudar se quiser ser bem sucedido nesta importante etapa da sua vida.

Tente desenvolver os seguintes hábitos:

1- Assuma a responsabilidade do VESTIBULAR.

Reconheça que o vestibular é uma grande responsabilidade e que para você obter sucesso será necessário tomar algumas decisões sobre suas prioridades, organize seu tempo e concentre-se nos estudos.

2- Concentre-se em seus valores.

Não deixe que seus amigos e familiares interfiram no que considera importante e na carreira que escolheu.

3- Estabeleça suas prioridades.

Concentre-se em sua prioridade e não deixe que os outros interesses o desviem de sua meta.

4- Descubra sua produtividade.
Descubra em que horário você é mais produtivo, de manhã, à tarde ou à noite. Algumas pessoas memorizam melhor pela manhã, outras têm um melhor desempenho à noite depois do jantar.

5- Descubra um bom lugar.
Descubra um lugar onde você fique mais concentrado em silêncio e onde você não se distraia. Se for estudar em casa fuja da tv e do rádio e não vá à cozinha toda hora,estabeleça horários para comer, não deixe que a cada minuto pessoas venham falar com você ou lhe pedir algo. Tranqüilidade é fundamental.

6- Não fuja dos exercícios.

Estudar além do horário de aula é mais importante do que você imagina, priorize os exercícios mais difíceis, se não conseguir resolvê-los peça explicação ao professor.

7- Considere-se um vencedor.
Tente estudar o máximo que puder, mas passar na faculdade não é tão difícil quanto parece, irá existir pressão de amigos e família, porém lembre-se que você é um privilegiado por ter a oportunidade de ingressar em uma faculdade, já que somente 12% dos jovens brasileiros alcançam o 3°grau.

Se não passar este ano não desanime, provavelmente você escolheu uma ótima e concorrida faculdade, sendo assim no próximo ano você estará bem mais preparado do que imagina.

8- Procure solucionar da melhor maneira possível seus problemas.

Por exemplo, se você não consegue entender Química por nada neste mundo, não adianta sair proclamando a todos que química é coisa de louco, concentre-se nesta matéria mais do que em qualquer outra, leia, releia, faça os exercícios, e procure professores, amigos ou um grupo de estudos para tirar suas dúvidas.

9- Não acumule

Não deixe para estudar depois do feriado ou fazer os exercícios de hoje junto com os de amanhã, tenha uma rotina e á siga rigorosamente. Acumular exercícios pode virar uma bola de neve e você só vai perceber quando não estiver entendendo mais a matéria.

10- É só por um ano!

Lembre-se, todo este esforço é só por um ano, depois você poderá voltar sair á noite, você não vai mais ouvir seus amigos: “você está estudando demais isso pode até fazer mal, vamos lá vai ser muito legal”, poderá viajar tranqüilo no meio do ano, curtir a família e namorar não vai ser mais um problema.

Mas o melhor de tudo é que você vai conhecer muitos amigos e pela primeira vez na vida vai estudar exatamente aquilo que escolheu!

Bom Vestibular.

publicado por profdbio às 14:43
11
Jul 10

 

Bom Conselho

Chico Buarque

Composição: Chico Buarque

Ouça um bom conselho
Que eu lhe dou de graça
Inútil dormir que a dor não passa
Espere sentado
Ou você se cansa
Está provado, quem espera nunca alcança

Venha, meu amigo
Deixe esse regaço
Brinque com meu fogo
Venha se queimar
Faça como eu digo
Faça como eu faço
Aja duas vezes antes de pensar

Corro atrás do tempo
Vim de não sei onde
Devagar é que não se vai longe
Eu semeio o vento
Na minha cidade
Vou pra rua e bebo a tempestade

 

Link do video: http://www.youtube.com/watch?v=OzuNfDSY5iQ

publicado por profdbio às 14:32
11
Jul 10

 

Aluninho esperto...


Seu Joaquim examina o boletim do Quinzinho e conclui:
- Alguém precisa apanhar por estas notas baixas! Merece uns tabefes!
E o moleque:
- Um momentinho! Já vou buscar o endereço da professora, pai!

 

 

 

 

 

publicado por profdbio às 02:07
11
Jul 10

 

publicado por profdbio às 01:51
11
Jul 10

 

Plantas

Vegetais

Superiores ou complexos

Aqui estão os vegetais que possuem órgãos especiais para as suas funções: raiz, caule, folha e flor e divide-se em :

Angiospermas: São plantas mais conhecidas. Além de raiz, caule, folha e flor, possuem fruto e semente. As sementes ficam contidas dentro dos frutos, que são os ovários das flores, fecundados e desenvolvidos. As Angiospermas são as mais numerosas e com maior variedade na superfície Terrestre, esta se divide em dois grupos:

Monocotiledôneas – Suas sementes têm apenas um cotilédone. Os cotilédones são partes das sementes que alimentam a planta até que a raiz tenha condição de faze-lo.

Dicotiledôneas – Suas sementes têm dois cotilédones.

Gimnospermas: São as que não possuem ovários, por isso,  não se transformam em frutos, dão apenas sementes. As coníferas fazem parte deste grupo entre esta o Pinheiro.

Incompletos ou intermediários

Entre os vegetais incompletos encontram-se:

Pteridófitos – São as plantas que possuem raiz, caule e folhas, mas não têm flores. Ex.: Samambaias, Avencas. A maioria é terrestre, com caule em forma de rizoma(subterrâneo). Desenvolve-se de preferência em lugares úmidos e sombrios. Também encontrados junto a outras planta, cujos caules lhes servem de apoio.

Briófitas – Mais simples que os pteridófilos, os briófitas possuem radicelas (vestígios de raiz), caule e folha. Não possuem flores. São pequenos, frágeis e vivem em lugares úmidos, geralmente à sombra. Os mais comuns são os musgos e as hepáticas.



Os musgos vivem em troncos de árvores, sobre pedras ou no chão, formando uma espécie de tapete verde..

As hepáticas são encontradas em lugares úmidos.

Algas – São plantas muito simples, sem partes diferenciadas. Não tem raiz, caule ou folhas, e seu corpo é formado apenas por um talo. (Algumas são unicelulares autotróficas e são protistas), as algas mais numerosas estão na água, (mares, rios lagos, pântanos), mas também se encontram sobre pedras, troncos de árvores e outras superfícies muito úmidas.

Existem alguns tipos de algas:

Algas verdes ou Clorofíceas – São encontradas sob a forma de filamentos.

Algas pardas ou feofíceas – Sua cor é marrom ou marrom-esverdeado. Algumas como as laminarias,  apresentam uma ramificação chamada apressório, que permite sua fixação no fundo do mar.

Algas vermelhas ou rodofíceas – Possuem uma substância chamada ficoritrina, que lhe dá a cor característica.



Funções

Para extrair elementos necessários a sua subsistência, os vegetais possuem órgãos especiais: raiz, caule e folhas, já as flores são, na  maioria dos vegetais, o órgão responsável pela reprodução.

Cada órgão executa uma função, a qual está descrita abaixo:

Raiz,  absorve sais minerais dissolvidos em água, constituindo a seiva bruta.

Caule, conduz a seiva bruta para todas as partes do vegetal.

Folhas, realiza-se a fotossíntese, pela qual a seiva bruta é transformada em seiva elaborada, que é o verdadeiro alimento dos vegetais.

A planta elimina água em forma de gotículas. Esta função denomina-se sudação, e também elimina água em forma de vapor, chamado de transpiração.

Flores, órgãos sexuais das plantas, e por meio deles que se originam os frutos e as sementes.





Raiz / Caule

Raiz: responsável pela retirada do solo de água e os sais minerais(seiva bruta) para a laimentação da planta e fixa a planta no solo.

A raiz divide-se em:

Coifa -  É  uma espécie de capuz que protege a ponta da raiz, protege a raiz contra elementos ásperos e de alguns seres vivos, e evita o desgaste da raiz.

Zona lisa – É  também chamada de zona de crescimento é onde as células se dividem com maior frequencia.

Zona pilífera – É também chamada de zona de absorção,  nessa região existem pêlo absorventes, responsáveis pela retirada do solo de água e sais minerais, para a formação da seiva bruta.

Zona suberosa – Nessa região a raiz se ramifica, originando as raízes secundárias, que auxiliam a fixação da planta ao solo e aumentam a superfície de absorção.



Raízes subterrâneas – Podem existir três tipos:

a) Raízes fasciculadas:  várias raizes finas que tem origem em um único ponto. Ex.: Grama, no milho, cana de açucar. Etc...

b) Raizes axiais:  uma parte bem desenvolvida(raiz principal), onde parte as raminficações mas finas(raízes secundárias. Característica de vegetais de grande porte, mas pode ser encontrada no feijão, cenoura e girassol.

c) Raízes tuberosas: possuem grande reserva nutritiva, ex. batata doce, aipim, beterraba.



Raízes aéreas – podem ser de três tipos:

a) Raízes adventícias:  partem do caule, também chamadas raizes escoras. Ex. mangue.

b) Raízes tabulares: são achatadas como tábuas, encontrada em árvores de grande porte, como a sumaúma e a sequóia.

c) Raízes sugadoras: são as plantas parasitas, como erva-de-passarinho.

d) Raízes aquáticas: desenvolvem-se na água.





Caule: o caule tem função de sustentação das folhas, flores e frutos, também pelo crescimento, e elevação das folhas para recebimento de luz e ventilação, condução da seiva bruta e a seiva elaborada, esta condução e feita pelos vasos lenhosos(seiva bruta) e crivados ou liberianos(seiva elaborada).

Partes do caule:

a) Broto terminal: ponta do caule(chamado também de olho), é nessa região que o caule cresce.

b) Brotos laterais: dão origem aos ramos.

c) Nó: é a parte onde surgem as folhas e os brotos laterais.

d) Entrenó: é a região do caule entre dois nós.

Tipos de caule: Geralmente crescem no ar, contudo pode existir embaixo da terra e /ou dentro da água.

Caules aéreos – crescem ao ar livre. Podem ser:

a)Caules eretos: crescem em posição vertical.

Existem os caules ereto sob a forma de Tronco, Ex. mangueira, jacarandá, seringueira, pinheiro, eucalipto.

Como Estipe, com folhas em todas as suas extremidades., Ex. palmeiras e coqueiros.  Como forma de Colmo, com nós bem visíveis Ex. bambu ou cana-de-açúcar. E como Haste, com caule frágil ex. salsa, alface, agrião. E outras hortaliças.

b) Caules rastejantes: crescem horizontalmente, pelo chão. Ex. melancia, abóbora, melão, pepino e batata-doce.

c) Caules trepadores: crescem apoiando-se. Ex. parreira, chuchu, maracujazeiro.

Caules subterrâneos – crescem embaixo da Terra. Podem ser como:

a) Rizomas: prolongam-se horizontalmente sob o solo. Ex. bambu.

b)  Tubérculos: ricos em substâncias nutritivas. Batatinha.

c)  Bulbos: são curtos em forma de disco. Ex. cebola

Caules aquáticos -  crescem dentro da água.



Flor

A maioria das plantas se reproduz por meio das flores.  Aí se encontram os aparelhos reprodutores e ocorre a fecundação.

A flor é formada de cálice, corola, androceu e gineceu

O cálice:  É formado por um conjunto de folhas modificadas chamadas sépalas.

A corola: É  a parte colorida da flor. É formada por folhas modificadas pétalas.

O androceu: É o órgão masculino de reprodução da flor. É  formado de estames. O estame tem as seguintes partes: antera, filete e conectivo. A antera é a região dilatada da ponta do estame. Aí se formam os grãos de pólen. O filete é a haste que sustenta a antera, e o conectivo é a região onde se ligam o filete e a antera.

O gineceu:  É o órgão feminino de reprodução da flor. É formado de carpelos. O carpelo tem as seguintes partes: O estigma; é a parte achatada do carpelo. O estilete é um tubo estreito e oco que liga o estigma ao ovário. O ovário é a parte dilatada do carpelo, geralmente oval, onde se formam os óvulos.

A fecundação: É a união de grãos de pólen com o óvulo, dando origem ao ovo ou zigoto. O transporte  e feito da antera para o estigma, esse transporte se chama polinização , ao atingir o estigma sofre  modificações tornando o tubo polínico, que atinge o ovário.

Polinização: É o transporte de grãos de pólen da antera para o estigma da flor. Pode ser da mesma flor ou de outra flor, quando é de outra flor, ocorre através do vento, insetos, pássaros, chuva ou pelo homem.





Fruto:  É o ovário de uma flor, desenvolvido após a fecundação. Geralmente o fruto tem duas partes o pericarpo e a semente.

O pericarpo tem três camadas:

Epicarpo: A casca.

Mesocarpo: A parte carnosa, geralmente comestível.

Endocarpo: A parte que envolve a semente. Ex.os caroços de manga, pêssego, azeitona.

Os frutos podem ser secos , carnosos, compostos ou falsos:

Secos: o pericarpo e bem duro. Ex., milho, amêndoa, avelã, castanha.

Carnosos: tem uma parte mole e comestível. Ex. Uva, laranja, manga, maçã, goiaba, pêssego.

Compostos: se origina de um conjunto de flores(Inflorescência). Ex. Jaca, abacaxi, espiga de milho.

Falsos: não são realmente frutos, não se origina da flor. Ex.: o caju.  Maça, morango,

A semente é o óvulo da flor desenvolvido após a fecundação:

A semente tem duas partes: tegumento e amêndoa.

Tegumento: é a casca da mente.

Amêndoa: é a parte principal da semente. Fica dentro do tegumento.

publicado por profdbio às 01:35
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
14
15
16
19
20
21
22
23
24
25
26
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
karakas o kara quer virar um elefante
kkkkkkkkkkkkkk
cadÊ o post???
O assunto esta muito interessante, fez com que eu ...
sorte que esse e um blog de escola se não ia xinga...
A pessoa que faz isso é muito burra! Não precisa d...
nossa imagino que os "fortinhos"lá da escola dever...
Essa é mais uma daquelas pegadinhas de professor.....
hehehehe...ficou foda essa!
Cara...eu acho que cada país...deveria criar uma c...
blogs SAPO