07
Set 10

 

Roraima é o 1º em mortes no trânsito

Roraima lidera o ranking nacional de mortes no trânsito. Aqui, morre-se mais em acidentes do que de homicídios, segundo aponta o Estudo dos Indicadores de Desenvolvimento Sustentável (IDS) 2010, divulgado semana passada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base nos dados de 2007. O coeficiente de mortalidade de acidentes de trânsito foi de 33,7.

Os acidentes de trânsito, por serem um dos fatores que ameaçam a segurança física dos cidadãos, refletem na qualidade de vida da população, que é um dos aspectos essenciais na busca do desenvolvimento sustentável.

Segundo o IBGE, além de Roraima, Santa Catarina (32,7) e Tocantins (32,2) são os três estados com maior coeficiente de mortalidade no trânsito no país, todos acima da média nacional, que é de 20,3 por 100 mil habitantes.

Um fator que chama a atenção no coeficiente de mortalidade por acidente de trânsito em Roraima é o dado em relação a homens e mulheres. Segundo o estudo, o coeficiente de mortalidade para os homens é de 54,3 e para mulheres de 11,1 por 100 mil habitantes.

As estatísticas do Departamento Estadual de Trânsito em Roraima (Detran) confirmam os dados nacionais. Em 2007, foram registrados 3.405 acidentes no estado, com 1.964 vítimas, sendo 147 fatais.

Mesmo com aumento dos acidentes nos anos seguintes, o número de mortes no trânsito no estado vem caindo. Em 2008 foram registrados 3.694 acidentes, com 1.888 vítimas, destas, 118 fatais. E no ano passado foram 4.051 acidentes, com 2.128 vítimas, sendo 138 fatais.

Para o chefe da unidade local do IBGE, Vicente de Paulo Joaquim, se houvesse mais rigor na coibição de práticas irregulares, a realidade no trânsito em Roraima seria outra. Segundo ele, para mudar esses indicadores é necessário políticas públicas voltadas para a segurança no trânsito, pois se observa o aumento da frota em circulação, a incidência de abuso e imprudência por parte dos motoristas.

Já a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera os acidentes de trânsito como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo, especialmente nos países em desenvolvimento, consequência da acelerada urbanização e motorização, não acompanhadas na mesma proporção de infraestrutura adequada. Além das mortes, há casos de deficiências permanentes.
NEURACI SOARES

Fonte:FOLHAWEB
publicado por profdbio às 13:45
|  O que é? | favorito
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
RSS
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
karakas o kara quer virar um elefante
kkkkkkkkkkkkkk
cadÊ o post???
O assunto esta muito interessante, fez com que eu ...
sorte que esse e um blog de escola se não ia xinga...
A pessoa que faz isso é muito burra! Não precisa d...
nossa imagino que os "fortinhos"lá da escola dever...
Essa é mais uma daquelas pegadinhas de professor.....
hehehehe...ficou foda essa!
Cara...eu acho que cada país...deveria criar uma c...
blogs SAPO